Como otimizar o "tempo de tela" de seu filho

Acho que minha filha está ficando com muito tempo de tela", declarou um amigo meu há alguns dias, quando estávamos nos acomodando para uma refeição no restaurante com nossas famílias. Como ela disse isto, ela simultaneamente procedeu para tirar uma tábua da bolsa e colocá-la na frente de seu filho, "para que os adultos pudessem ter uma boa conversa". Eu não a culpo; usei a mesma estratégia muitas vezes quando meus filhos eram mais novos, e eu também me sentia culpada por isso. Desde então, entretanto, pesquisei o tema em profundidade, em parte porque isto é algo sobre o qual os pais e colegas tinham muitas perguntas. Como educador e estudioso, senti que devia aos pais ter respostas específicas e científicas que os ajudassem a tomar decisões informadas sobre o bem-estar e o desenvolvimento de seus filhos. O que encontrei é, creio eu, uma boa notícia para os pais.

O que é "tempo de tela"?

Antes de mais nada, precisamos definir cuidadosamente o que queremos dizer com "tempo de tela". Há um mundo de diferença entre uma criança que passa horas dobrada sobre uma mesa assistindo vídeos do Youtube sem supervisão, e uma criança que está jogando um videogame apropriado para a idade com um irmão. "Tempo de tela" é um termo muito vago: pode incluir televisão, jogos, vídeos, trabalhos de casa em computadores, aplicativos educacionais, etc. O tipo de tempo de tela que uma criança está recebendo é na verdade mais relevante do que o tempo gasto em uma tela como tal. As seguintes regras podem ajudar os pais a serem mais perspicazes sobre o "tempo de tela" de seus filhos.

O tempo de triagem pode ser benéfico?

Sim, quando inclui:

  • Aplicações educacionais e, para crianças mais velhas, qualquer coisa a ver com codificação
  • Jogos de vídeo interativos apropriados à idade, especialmente se requerem multitarefas rápidas ou envolvem construção: podem ajudar a desenvolver habilidades motoras finas e melhorar as funções cognitivas
  • Jogos que podem ser jogados com outros
  • Jogos que envolvem um componente físico (como o Wii Sports, excelente para a coordenação motora e a coordenação óculo-manual)
  • Filmes apropriados vistos como uma família, como um tempo especial juntos

O tempo de tela deve ser limitado?

Sim, quando inclui:

  • Qualquer tempo de tela que não seja interativo (assistindo TV ou vídeos)
  • Tempo de tela que não envolve interação com os outros

Quando não deve ser permitido o tempo de tela?

Quando inclui:

  • Assistir a vídeos online ou usar a internet sem supervisão
  • Jogar jogos que não são apropriados à idade

tempo de tela para crianças - tempo de tela para crianças pequenas

Quais são os efeitos negativos do "tempo de tela"?

A second, important key to understanding this issue is to think about what children are não doing while they are getting “screen time”. For example, when my son plays football outside for hours, as he does almost every day, I have no problem with him coming home to play a few video games on his console. If he has just watched an entire film with his sister, however, I tend to steer him away from the video games, because I feel it is time for him to be active. Screen time becomes a problem when it prevents children from doing sports, playing with their friends or siblings, playing outside, reading, doing their homework or communicating with others, face to face. In the case of my friend’s toddler at the restaurant, I gently suggested that we spend a little bit of time playing with her and reading her a book before our meal arrived. Her daughter was all smiles and babble, and then she got very busy making an extraordinary mess with her food and getting lots of laughs and attention for it; none of this would have happened had she been stuck on a tablet. After the meal, she did get a little restless and grumpy, at which point her mother gave her the tablet to play with so we could have a conversation over coffee. I thought this was a balanced way to deal with the issue of screen time, and I got to have fun with both the little girl and her mother!

Quais são os efeitos positivos do "tempo de tela"?

Um último aspecto do debate sobre o tempo na tela é que devemos reconhecer que a tecnologia não vai desaparecer. Manter nossos filhos afastados das telas irá, a longo prazo, mantê-los longe de muitas oportunidades. As telas substituíram bibliotecas, dicionários, livros didáticos, documentários educativos e assim por diante: nunca nos passaria pela cabeça proibir essas fontes de conhecimento, então por que proibiríamos as telas que as substituíram?

Qual é o comportamento adequado?

Como adultos, temos uma responsabilidade para mostrar aos nossos filhos como é o uso adequado e equilibrado da tecnologia. By far the most powerful tool we have to raise our children is our own behavior: children copy what they see, much more so than they listen to what they are told. In other words, if we tell our children to stay away from their screen, but we spend hours on our phone or computer in front of them, we are wasting our breath. Small details like putting our phone down when we have a conversation, giving children our full attention and eye contact when we greet them or forbidding screens at the dinner table for the entire family, can make a big difference. I cannot tell you how many times I have hidden my phone under a cushion and ostentatiously picked up a book when I heard my children coming home!

Computadores e tablets são, em muitos aspectos, melhores do que os aparelhos de televisão que estão substituindo rapidamente: a experiência que eles oferecem é muito menos passiva, mais desafiadora para nossos cérebros e corpos e, ao mesmo tempo, mais educacional. Em vez de proibir ou restringir severamente o tempo de tela, vamos nos tornar os pais que nossos filhos precisam de tecnologia: inteligentes, informados, disponíveis e equilibrados em nosso próprio uso da tecnologia.

Pela Dra. Nancy Le NezetDiretora de Estudos da Escola Internacional Suíça do Qatar